terça-feira, 24 de maio de 2011

QUER GANHAR O LIVRO ABAIXO?


O livro é um romance a partir da história de dois gatos chamados Romeu e Nicolau. Segunda a autora, "foi uma surpresa, não sabíamos que gatos eram tão divertidos até que arriscamos com o primeiro, depois veio o segundo. Se dependesse de mim, teríamos muito mais."

Quer ganhar o livro e conhecer as histórias de Romeu e Nicolau? Deixe um comentário bem legal sobre sua relação com algum bicho de estimação. O melhor post levará o livro. Domingo o vencedor ou vencedora será anunciado. Boa sorte.

APROVEITE E SIGA ESTE BLOG. Não é preciso ter blog. Clique sobre "seguir" (logo acima das fotografias à direita) e faça o que se pede.

Ficha técnica:
Resgatos - histórias de um gato maloqueiro
Romance
Editora Nova Letra
144 páginas - 2011
R$ 27,00 (já com frete)
pedidos neste blog pelo e-mail: aluceni@hotmail.com

Autora: Maria Cecília S. M. Costa Quideroli - é professora de alemão, formada pela USP, natural de Araçatuba/SP. Abraçou a causa animal há alguns anos, quando começou a retirar da rua e dar abrigo temporário para cães e gatos. Desde 2008 vive em Santa Catarina, com seu marido Fábio, os cães Nikita, Batuta e Zico e os gatos Romeu e Nicolau.

OBRIGADO A TODOS PELOS COMENTÁRIOS FEITOS E PELA PARTICIPAÇÃO. CONTINUEM ACESSANDO O BLOG DIARIAMENTE E INDICANDO-O PARA SEUS CONTATOS.

A GANHADORA DO LIVRO É:

JÉSSICA AIRES
MANDE UM E-MAIL PARA
aluceni@hotmail.com
e saiba como retirar o exemplar.

9 comentários:

  1. Minha relação com meus animais de estimação é maravilhosa,pois falta somente elas conversarem,nos entendemos apenas com um olhar. Elas são tudo de bom... Agatha,Teca e Naná, amo vocês.
    Mariana Gabriela Pascoal Coelho

    ResponderExcluir
  2. Decifra-me ou devoro-te essa expressão enigmática, que vem daquele bichano tão paciente e pensador sobre a escrivaninha contemplando o espaço obscuro que sou.

    ResponderExcluir
  3. Minhas duas princesas Mel e Sophia são a alegria da casa, juntamente com Teddy o meu "salsichinha". Tenhos uma relação de afeto muito grande, fazem parte da família. Teddy é brincalhão e adora correr atras das gatas. Mel não gosta muito, mas Sophia que ainda é uma filhotona adora a brincadeira.Elas são as princesas da casa. Tomam conta do sofá e já riscaram todo o meu carro. Mesmo assim todos da casa são apaixonados por elas. Mel, Sophia e Teddy são a alegria da casa.

    Maria Cristina Z. Manoel

    ResponderExcluir
  4. zap!
    Pula a palavra no colo.
    Confissão de afeto
    em dialeto de gato.
    Sara Fazib

    TENHO UM GATO,AMO,SÓ FALTA FALAR! ESPALHAFATOSO...UM ABRAÇO!

    ResponderExcluir
  5. Edinaldo Queiroz dos Santos26 de maio de 2011 07:06

    "PONG".. um nome diferente e estranho para um animal de estimação não é? "Duque" esse já é mais popular... tive dois, que nunca vou esquecer. Eu nunca estava só, não existia "sozinho" no meu dicionário, pois eu tinha o Duque e o Pong... amigos inseparáveis.. mas... mas... mas... o tempo passou.

    Edinaldo Queiroz dos Santos

    ResponderExcluir
  6. Tive um lindo cachorrinho chamado Menino, viveu oito anos, era amigo, companheiro, cuidava e brincava com meus filhos.
    Adorava minha mãe e minha irmã que não moram nesta cidade, mas todas as vezes que chegavam ele ia correndo recebê-las e pulava como se estivesse cumprimentando-as.Mas também era invocadinho se algum estranho batesse o pé para ele.Hum! Era melhor correr porque ele avançava no calcanhar. Era pequenininho. O menino deixou muitas saudades!
    Abraços!
    Ana Amélia

    ResponderExcluir
  7. a minha relação com animais sempre foi muito grande, mas em especial com cachorro. Eu lembro do meu primeiro cachorro, um boxer que chamava HUNTER. Era o melhor cachorro do mundo, ele sempre estava do meu lado nos melhores momentos. Aquele cachorro era tudo pra mim!! Até que um dia ele "pegou" câncer e tivemos que sacrifica-lo =(
    E depois desse vieram vários outros, mas os que mais me marcaram foram os Dálmatas. Eu tive dois e me idendificava muito com eles, porque eles eram bobões, "simpáticos" e sempre "sorrindo.
    By: Júnior

    ResponderExcluir
  8. Bom, eu gosto de animais silenciosos, foi por isso que decidi criar uma gata, ela era muito linda e gostava de me acordar pulando na minha cama todas as manhãs, ela viveu mais ou menos 5 anos e faz uns 2 anos que ela saiu de casa e até hoje não retornou, ainda sinto falta dela mas ela, como qualquer outro ser vivo, um dia morrerá, creio que já tenha morrido.
    Agora eu tenho um Hamster que parece uma bola branca, o que chega a ser ironico, depois de tantos anos criando um gato, criar um "rato" hahaha.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tenho duas gatas e três cachorros...Eu os amo muito,pois sou filha única e os tenho como meus amigos companheiros nas brincadeiras e nas aventuras! Tenho apenas dez anos e já sei o valor que esses bichinhos tem para nós, o valor da amizade, do amor e da fidelidade!!

    ResponderExcluir